Metodologia Computacional para a Identificação e Quantificação de Imunohistoquímica em Imagens Digitais

Full text: Download

Publisher: Unknown publisher

Preprint: policy unknown. Upload

Postprint: policy unknown. Upload

Published version: policy unknown. Upload

Abstract
Introdução Imunohistoquímica é uma técnica de identificação de proteínas em tecidos biológicos por meio da reação de anticorpos com os antígenos dos tecidos. A identificação ocorre através da coloração das proteínas identificadas, possibilitando o diagnóstico de células anormais, tais como tumores cancerígenos [1]. A imunohistoquímica é também muito utilizada na pesquisa básica, através do estudo da localização e distribuição dos biomarcadores em diferentes partes do tecido. A quantificação da reação é efetuada por meio de um gratículo acoplado ao microscópio, onde as marcações contidas em intersecções com os grids são manualmente contadas. Essa técnica, além de ser de complexa execução, não garante a precisão e não possibilita determinar a intensidade da reação ao longo da marcação. As técnicas computacionais de análise de imagem geralmente utilizadas para esta finalidade são baseadas em métricas lineares de classificação, tornando-se limitadas em descrever as fronteiras da marcação no espaço de cores da imagem. Neste trabalho, abordamos o problema de classificação da reação por meio de métricas adaptativas no espaço de cores, possibilitando mapear e classificar os marcadores com base no "comportamento" de suas cores nesse espaço, bem como a intensidade ao longo do tecido. Esta abordagem foi acoplada em uma ferramenta de software com outras funcionalidades, a qual pode ser estendida para demais áreas da histopatologia, que utiliza-se de marcadores para identificação de proteínas específicas.